Centro Cultural sedia na quinta a palestra gratuita “A História das Mulheres na Arte”

Campo Grande (MS) – O Centro Cultural José Octávio Guizzo – unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul – promove nesta quinta (15 de março), às 19 horas a palestra gratuita “A História das Mulheres na Arte”, com a artista visual Lina da Anunciação. A ação está inserida na programação da Mostra Arte: “Substantivo Feminino”, que conta com diferentes atrações. As vagas são limitadas e voltadas para maiores de 12 anos.

“A História das Mulheres na Arte” é um circuito de três palestras que tem como objetivo lançar à luz nomes de mentes artísticas femininas extraordinárias e que tiveram uma expressiva participação em variados campos artísticos: música, escultura e a pintura, por exemplo.

Na palestra desta quinta, Lina abordará artistas europeias do Renascimento ao século XX, mostrando um pouco da história pessoal de cada uma bem como dos desafios e das lutas que enfrentaram para expressar-se, fato comum a todas elas.

A ministrante também fará uma releitura de algumas de suas obras, apontando os elementos que as tornam tão geniais e dignas de serem conhecidas e tão aclamadas quanto seus colegas artistas do gênero masculino.

As artistas abordadas na palestra são: Artemisa Gentileschi (pintora italiana), Berthe Morisot (pintora francesa), Bertha Wegman (pintora dinamarquesa), Clara Schumann (compositora alemã), Eva Bonnier (pintora sueca), Fanny Hensel (compositora alemã), Jeanna Bauck (pintora sueca), Lady Butler (pintora britânica), Maria Sibylla (artista e naturalista alemã), Properzia de Rossi (escultora italiana) e Sofonisba Anguissola (pintora italiana).

“As mulheres não foram permitidas a fazerem parte da história. E a minha missão é diminuir esse desequilíbrio. Apenas uma pequena porcentagem de nomes femininos compõe as mais ilustres coleções do mundo. E não é porque as mulheres não eram habilidosas ou porque não possuíam uma mente extraordinária. Ao contrário, neste circuito de palestras poderemos conhecer mentes admiráveis e criações fantásticas, todas assinadas por artistas mulheres”, explica Lina.

Ministrante

Há muitos anos a artista visual Lina da Anunciação tem atuado nas áreas mais variadas para ilustração e pintura de quadros e de grande escala. Há seis anos vem participando de exposições individuais e coletivas.

Lina é uma artista versátil. Iniciou sua carreira na Europa decorando festivais de música eletrônica, com passagens também por diversos estados do Brasil. Passou pelo óleo, abstrato, pela arte digital e pela ilustração. No momento, a técnica que a artista mais usa é a aquarela sobre papel, explorando as fronteiras da figuração e a abstração.

Suas composições são livres de expectativas e buscam exaltar os sentimentos, o universo psíquico, e de forma visível, a beleza da natureza e a exaltação do feminino. A artista também tem alguns murais já reconhecidos pela cidade e em outros estados e já criou ilustração de dois livros.

Há dois anos a artista percebeu a relevância e a importância de iniciar um estudo mais aprofundado e chamar a atenção para a presença de mulheres geniais na história da arte e que ainda são desconhecidas. Um de seus objetivos como uma artista visual contemporânea tornou-se, portanto, ser a voz para estas mulheres esquecidas. E está com a exposição “Maria não é mais virgem” aberta para visitação até 25 de março no Centro Cultural José Octávio Guizzo.

Serviço: A palestra será gratuita, terá duração aproximada de 90 minutos e oferecerá 80 vagas, sendo distribuídas senhas a partir das 18h30 no dia. O Centro Cultural José Octávio Guizzo está localizada na Rua 26 de Agosto, 453, Centro, entre a Avenida Calógeras e rua 14 de Julho. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795.

Contato para a Imprensa

Lina da Anunciação: 99267-0872

Carol Alencar – Assessoria de Imprensa: 99999-6361