Fundação de Cultura inaugura Espaço Jorapimo com obras inspiradas em Lídia Baís

Campo Grande (MS) – Retomando a tradição de inaugurar grandes exposições de artes visuais em sua sede, a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul abre nesta sexta (22 de março), às 19 horas no novo Espaço Jorapimo a mostra “Lídia”, com obras de 21 artistas inspirados pelo trabalho e pioneirismo de Lídia Bais. A entrada é franca.

A mostra apresenta uma pintura de Lídia Baís e obras de Agnes Rodrigues, Alexandra Camillo, América Cardinal, Ana Luiza, Antonio Lima Apres, Aveline Karem, Bruno Sandri, Carlos Vera, Don Dolores, Erika Pedraza, Guido Drummond, Jonir Figueiredo, Jussara Stein, Karla Mattos, Lúcia Mont Serrat, Márcia Albuquerque, Maurício Saraiva, Pedro Guilherme, Renato Alencar, Roberto Higa e Tanara Renck.

Foto: Ricardo Gomes

Pinturas com diferentes técnicas aliadas a esculturas rendem uma mostra totalmente inspirada nas criações de uma das mais importantes artistas de nossa história cultural. Lídia Baís iniciou seus estudos com Henrique Bernardelli em 1926, viveu entre Berlim e Paris e voltou ao Brasil em 1928. Em 1950 funda o Museu Baís em Campo Grande, mas não o abre ao público.

Em busca de espiritualidade, ingressa na Ordem Terceira de São Francisco de Assis, adotando o nome de Irmã Trindade. Passa a dedicar-se exclusivamente aos estudos religiosos e filosóficos. Por volta de 1960 publica, sob o nome fictício de Maria Tereza Trindade, o livro História de T. Lídia Baís. Deixou um legado social, cultural, espiritual e caritativo em Campo Grande, e como ela mesma previu, entrou para a história.

Foto: Ricardo Gomes

Serviço: A mostra “Lídia” será aberta nesta sexta (22 de março), às 19 horas no Memorial da Cultura e da Cidadania, que fica na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, Centro. A entrada é franca. As obras ficam expostas até 24 de maio.