Folia de Reis é comemorada em várias localidades do Estado

Categoria: Folclore | Publicado: quinta-feira, janeiro 6, 2022 as 08:01 | Voltar

Campo Grande (MS) – Terminadas as festas de fim de ano, em 6 de janeiro acontecem em várias localidades do Estado as festividades da Folia de Reis. A Folia de Reis é uma prática cultural ligada à tradição católica que acontece durante o ciclo dos festejos natalinos. É uma festa de consumo que pode ser vista em vários estados brasileiros, de Norte a Sul, de Leste a Oeste. Está ligada ao modo de ser e viver dos vaqueiros, mineiros, boiadeiros, campeiros e agricultores, dentre outros devotos.

Em Mato Grosso do Sul, várias são as cidades, cujos devotos, realizam essa prática como forma de agradecimento por graças alcançadas. Na região do Bolsão, em Três Lagoas, Paranaíba, Inocência, Cassilândia, Costa Rica, Selvíria, Bataguassu, e também nas cidades de Maracaju e Paraíso das Águas; na região da Grande Dourados, Fátima do Sul, Rio Brilhante, Dourados, chega até Mundo Novo, Naviraí e Nova Andradina. As festividades acontecem também em Anastácio, Aquidauana, Miranda, Bodoquena, Corumbá e Ladário, além de Porto Murtinho, Ponta Porã e Antônio João.

A Folia de Reis sai para o giro, à noite, geralmente entre os dias 24 de dezembro e 6 de janeiro. Várias são as celebrações em homenagem aos Três Reis Magos: Baltazar, Belchior e Gaspar. Os devotos, acreditam no poder dos Três Reis que receberam a graça de terem sido os primeiros a visitar e presentear o Menino Santo, Jesus. É uma Prática Cultural da religião católica que chegou ao Brasil com os Portugueses e se espalhou pelo País.

Por meio de relatos de devotos e festeiros, verificou-se que essa Prática em MS, teve origem com a chegada das primeiras famílias vindas dos Estados de Goiás, Minas Gerais, São Paulo e regiões de fronteira com o Paraguai, no início do século passado.  

Essa manifestação que nos remete ao meio rural, ainda hoje é realizada em diversas áreas, nos sítios e nas cidades. Durante o giro, a bandeira, percorre, à noite, tal qual os reis magos, cantando e pedindo doações para a sua festa de reis. A folia se reveste de um caráter sacro, afinal são representantes dos reis magos visitando os devotos. Nas casas onde o presépio está montado, há um ritual especial de visita e reverência, executado de forma muito natural, porém cercado de muita fé e devoção. Os versos das cantorias giram em torno de temas que falam da anunciação, nascimento, estrela-guia, Reis Magos, adoração – ofertório, agradecimento, despedida e benção.

É possível notar singularidades e especificidades que diferenciam uma folia da outra. Isso acontece naturalmente, uma vez que agregam características próprias do lugar e dos devotos. Isso faz com que existam diferenças nessa prática que podem variar de estado para estado bem como de uma cidade para outra.

“A Folia de Reis é uma das mais importantes festas populares durante o ano, porque representa o início de uma nova jornada, são os pedidos que se dirigem aos santos reis, os agradecimentos, a renovação dos pedidos, e o início de uma nova jornada de vida e de trabalho”, diz o assessor especial da FCMS, Zito Ferrari, que há 40 anos pesquisa as manifestações culturais populares em Mato Grosso do Sul.

Texto escrito com consultoria de Zito Ferrari

Publicado por: Karina Medeiros de Lima

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.