Governo vai reformar o Castelinho de Ponta Porã dentro da programa Retomada MS

Categoria: Patrimônio Histórico, Políticas Públicas | Publicado: terça-feira, janeiro 18, 2022 as 10:16 | Voltar

Campo Grande (MS) – O secretário Estadual de Cidadania e Cultura, João César Mattogrosso, e o diretor-presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Gustavo Cegonha, estiveram reunidos nesta segunda-feira, 17 de janeiro de 2021, com o prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo Filho, com o vice-prefeito, Eduardo Campos, com o presidente  da Câmara, Vanderlei Avelino, e alguns vereadores, para tratar do início da reforma do Castelinho de Ponta Porã.

“Estamos felizes por estar fazendo parte da história de Ponta Porã com esta restauração. Uma obra importante para a cidade, uma obra construída em 1927, e que agora passa por esta restauração importante, fruto da sensibilidade do governador Reinaldo Azambuja e do trabalho da Fundação de Cultura”, diz João César Mattogrosso.

“Foi extremamente produtiva a reunião e estar in loco para verificar as condições em que se encontra o prédio e vislumbrar o que será o projeto com a reforma é de extrema importância. A população de Ponta Porã e de todo o Estado está ansiosa pelo resultado desta obra emblemática para Mato Grosso do Sul”, diz o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Gustavo Cegonha.

O governador Reinaldo Azambuja lançou as obras de reformas dentro do pacote de ajuda ao setor cultural.  “Vamos fazer um grande investimento na melhoria das estruturas de cultura, para melhorar as condições e assim resgatar a história destes locais. São R$ 78 milhões de investimento no setor”, afirmou.

O investimento previsto para a reforma do Castelinho é de R$ 4 milhões. Construído na década de 20, o prédio já foi a sede do governo na fronteira e a expectativa é que seja transformado em um museu para contar a história da cidade e do Estado.

Sua construção ocorreu de 1926 até 1930, próximo a antiga estação Noroeste do Brasil, em Ponta Porã. De 1943 a 1946 foi sede do governo do Território de Ponta Porã, e depois abrigou a cadeia pública e o quartel da Polícia Militar.

Já na década de 90 deixou de servir a segurança pública, com a transferência da corporação para outro prédio, perdendo assim sua função. Esta restauração proposta pelo Governo do Estado visa justamente dar um "novo caminho" para este local que faz parte da história.

Foto: Arquivo

Publicado por: Karina Medeiros de Lima

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.