Oficina gratuita de estamparia artesanal é promovida pela Gerência de Artesanato no Centro Cultural

Campo Grande (MS) – Em comemoração a 12ª edição da Semana do Artesão desenvolvida pela Gerência de Artesanato da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul será oferecida gratuitamente a “Oficina de Estamparia Artesanal“ direcionada para pessoas a partir de 16 anos, ministrada pelas designers Mary Saldanha e Paula Bueno. As inscrições têm inicio a partir de 12 de março das 8 às 18 horas, a oficina começa em 26 de março e termina em 24 de abril, sempre as terças, quartas e sextas-feiras no período vespertino.

A oficina será dividida em duas etapas: A primeira será entre 26 de março a 17 de abril das 14 às 18 horas e trabalhará técnicas de carimbo e estêncil, mostrando como aproveitar materiais simples no desenvolvimento de estampas corridas impressas manualmente, buscando unir os conhecimentos de domínio do grupo. As estampas devem utilizar as referências regionais e culturais com originalidade e criatividade, desenvolvendo a partir daí os produtos, algo que será discutido com os participantes. As instrutoras abordarão também com o grupo as questões de conceituação e mercado pretendido.

Já a segunda etapa acontece nos dias 23 e 24 de abril das 14h às 18h e será ministrada por instrutor designado pelo SEBRAE-MS abordando temas como formação de preço e técnicas para inserção do produto artesanal no mercado competitivo, com o objetivo de auxiliar na formação de uma mentalidade empreendedora entre os artesãos.

“A oficina de artesanato tem como objetivo a geração de renda e também a divulgação da cultura local, aproveitando a semana do artesão, realizaremos essa oficina para que os alunos já aprendam a produzir e gerar renda através do resultado da oficina”, comenta Katienka Klain, Gerente de Desenvolvimento de Artesanato da Fundação de Cultura.

“A oficina possibilitará a criação de uma infinidade de produtos, mesclando a teoria com a prática abordando os princípios do design, composição, teoria das cores, principalmente para quem é iniciante no segmento. A ideia é incentivar o aluno para que ele seja empreendedor, pois com a criatividade e profissionalização é possível se desenvolver. A estamparia é uma técnica milenar e que vem crescendo muito, sendo valorizada pela criação de produtos exclusivos, o segredo é colocar o seu olhar nos produtos”, explica a designer Mary Saldanha.

“O Sebrae-MS acredita que os temas de gestão são fundamentais para o desenvolvimento de qualquer modelo de negócio. Para começar bem é preciso  noções de mercado, gestão, e finanças, ainda que o empreendedor opte por desenvolver a atividade como uma alternativa para geração de renda, não sendo esta a sua atividade principal. O artesanato, como segmento da Economia Criativa, é uma oportunidade para se empreender. Isto ocorre pois sempre é possível diferenciar-se no segmento e entregar ao mercado produtos inovadores. Em Mato Grosso do Sul, a característica turística do Estado, proporciona um solo fértil para o desenvolvimento de atividades criativas”, conta Isabella Fernandes Montello, coordenadora de projetos do Sebrae-MS.

Ministrantes

Paula Bueno é designer, especialista em Dança, pós-graduanda em design grá­fico, procura unir os trabalhos com imagem e corpo com o mote da criação na contemporaneidade. É sócia do estúdio de design POLCA, que entre 2006 e 2015 chamou-se BUENNAS. Atua desde 2004 na criação gráfi­ca para ações culturais dando forma visual ao trabalho de diversos grupos de artesanato, companhias de dança e teatro, produtoras e fundações culturais no Mato Grosso do Sul. Trabalhou com núcleos de produção de artesanato pelo estado através da Fundação de Cultura de MS, com objetivo de abordar o tema da criação e do design, assim como produzir linhas de produtos exclusivas e rótulos para produtos destas comunidades. Como consultora no SEBRAE-MS, atende desde 2010 microempreendedores de Mato Grosso do Sul na compreensão de seu negócio e criação de identidade visual para suas empresas.

Mary Saldanha é designer, pós-graduada em Artes Visuais e trabalha com sustentabilidade e desenvolvimento local, pesquisa iconográfica, identidade, cultura, cotidiano e regionalismo com foco no estado do Mato Grosso do Sul, encantada por manifestações artísticas em geral, inseridos no contexto da arte contemporânea. Atuou na área de design gráfico, embalagem e projeto de produto artesanal como sócia no estúdio Buennas design; foi consultora do Sebrae-MS na área inovação em design, teve experiência internacional, residindo por 3 anos em Bali na Indonésia, desenvolvendo visual merchandising para empresa Aqueo distribuidora da marca Havaianas e atualmente é sócia no estúdio Polca Design trabalhando na área de design gráfico e projeto de produto.

  Serviço:  As inscrições acontecem de terça a sexta das 8 às 18 horas, os interessados deverão se dirigir ao CCJOG que fica localizado na rua 26 de agosto, 453 – centro, munidos de cópias do RG e CPF, no caso de menores de idade deverão ir acompanhados dos pais ou responsáveis e apresentar a mesma documentação. A oficina terá certificado e oferecerá 20 vagas, excedendo o número de vagas será criada uma lista de espera.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo está localizado na rua 26 de agosto, 453 – centro, entre a avenida Calógeras e rua 14 de Julho. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795.