MIS ganha Prêmio Darcy Ribeiro por curso de documentário

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, agosto 4, 2020 as 15:32 | Voltar

Campo Grande - O Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS) foi uma das instituições premiadas nacionalmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) com o prêmio Darcy Ribeiro 2019. A ação educativa “MS 40 anos em Histórias Cinematográficas”, um curso de documentário realizado em 2017 contou com a parceria da TVE Cultura MS.

O curso ministrado pela cineasta e coordenadora do MIS, Marinete Pinheiro, e pelo produtor executivo da TVE Cultura MS, Carlos Diehl, teve a participação de vários colaboradores. “O cinema é uma ferramenta educativa dinâmica e poderosa, então, para celebrar os 40 anos de criação do Estado, fizemos um curso com objetivo de utilizar e valorizar o material de arquivo /acervo, contando histórias em imagens e sons, a partir de diversos olhares. Tivemos a grata satisfação de terminar com cinco documentários, que agora servem de material educativo e de reflexão sobre distintos processos de criação de formação do MS, e agora esse reconhecimento fantástico por se tratar de uma ação educativa desenvolvida no espaço do Museu”, comentou Marinete.

Bosco Martins, diretor presidente da TVE Cultura MS, disse ter recebido a notícia de forma impactante, lembrou da importância do legado de Darcy Ribeiro e de que se está no caminho certo ao promover o audiovisual. “A gente contribuiu para formar novos documentaristas e que o embrião do trabalho deles está sendo agora complementado com essa dádiva da premiação”, destacou Martins

Já Mara Caseiro, diretora presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, ficou satisfeita com o reconhecimento do trabalho feito pela equipe do MIS em parceria com a TVE Cultura MS e falou da importância do curso ao revelar novos talentos para o audiovisual sul-mato-grossense. “São novos olhares, num estado rico de histórias para serem contadas pela sétima arte”.

O Prêmio Darcy Ribeiro seleciona os dez melhores projetos desenvolvidos no ano por instituições museológicas que contemplam práticas de educação informal. Tais projetos têm como objetivo a convergência entre cultura, arte e educação, de modo a contribuir na ampliação do acesso às manifestações culturais e ao patrimônio cultural brasileiro.

O valor do prêmio recebido em espécie será aplicado em um segundo curso de documentário intitulado “MS em Imagens e Sons”, que abre inscrições neste mês, com a proposta de realizar mais cinco novos filmes, utilizando materiais do acervo do MIS e da TVE Cultura.

Texto: André Messias

Publicado por: tmotta@fazenda.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.